29 de out de 2010

Diferença entre gêmeos idênticos e fraternos



A descoberta de uma gestação gemelar é uma grande surpresa para todos. E entre tantas expectativas – como será a gestação, o parto, cuidar de dois bebês – tenho certeza que surge também uma curiosidade: serão gêmeos idênticos ou fraternos (não-idênticos)?

A resposta para esta pergunta poderá ser obtida em um exame de ultrassonografia, no qual se observará a quantidade de córions (membrana protetora por fora do âmnio) e de âmnios (membrana amniótica), que variam dependendo do tipo de fecundação que ocorreu. Mas, nem sempre será possível responder com certeza. Veja por que:


Gêmeos Monozigóticos ou Idênticos

O termo monozigótico significa que só houve uma fecundação, isto é, um único óvulo foi fecundado por um único espermatozóide. Porém, esse zigoto (célula-ovo ou óvulo fecundado) sofre uma divisão formando dois zigotos iguais, inclusive com o mesmo DNA.

Se essa divisão acontecer até o 4º dia haverá placentação dicoriônica (dois córions) e diamniótica (dois âmnios).

Se o zigoto se dividir entre o 5º e o 8º dia, a placentação será monocoriônica (um córion) e diamniótica (dois âmnios).

Se a divisão for até o 12º dia, ocorrerá placentação monocoriônica (um córion) e monoamniótica (um âmnio).

Caso a divisão ocorra após o 13º dia, há grande risco de gêmeos conjugados (siameses).


Gêmeos Dizigóticos ou Fraternos

Denomina-se dizigótico quando ocorrem duas fecundações, isto é, dois óvulos são liberados durante a ovulação e fecundados por dois espermatozóides diferentes. Forma-se, assim, dois zigotos distintos, cada um com seu próprio DNA e desenvolvimento em separado. Logo, haverá dois córions (dicoriônico) e dois âmnios (diamniótico). Poderá, ainda, ocorrer uma fusão das duas placentas, porém, os córions e âmnios permanecem separados.


Deste modo, a presença de um único córion ou um único âmnio confirma que são gêmeos idênticos. Porém, havendo dois córions e dois âmnios não se pode afirmar nada, aí, só resta esperar nascer!

0 comentários: