13 de mar de 2013

O que a parteira leva para um Parto Domiciliar?


Sempre me perguntam o que uma parteira leva para um Parto Domiciliar. Percebo que há grande curiosidade em torno disso justamente por habitar no imaginário popular a ideia muito ultrapassada de que a parteira é uma senhora que chega com uma bacia, uma tesoura e um paninho na mão e pede toalhas limpas!

As parteiras atuais, também conhecidas como parteiras urbanas, são profissionais formadas em Enfermagem Obstétrica (EO) ou Obstetrícia (Obstetrizes). Elas são totalmente aptas para assistir partos normais de baixo risco, seja em casa, Casa de Parto ou hospital. Elas atendem Partos Domiciliares Planejados (PDP), em que a gestante passa por um rigoroso critério de seleção, sendo acompanhada durante todo o pré-natal e não havendo nenhum impedimento, o parto pode ser realizado em casa.

Para atender um Parto Domiciliar Planejado, as parteiras levam para a casa da gestante todo o aparato necessário para dar suporte à vida da mãe e do bebê. Ou seja, levam equipamentos, medicações e materiais estéreis que permitem monitorar com segurança o trabalho de parto e parto, resolver algumas intercorrências e até mesmo prestar os primeiros socorros em caso de emergência.

Já que todo mundo quer saber o quem tem dentro da bolsa da parteira, ou melhor, das malas da parteira, vem comigo!

Elas chegam trazendo inúmeras bolsas, malas, caixas e o que não cabe vem na mão mesmo:


O que tem dentro da “bolsa da parteira”?

Equipamentos:
- Cilindro de oxigênio
- AMBU neonatal ou CFR portátil (respirador / reanimador para remoção neonatal)
- Aspirador portátil (desobstrução de vias aéreas - pode ser substituído por sonda de aspiração com seringa acoplada)
- AMBU adulto (respirador / reanimador para remoção materna)
- Colchão aquecido (manter o bebê aquecido durante a reanimação e remoção neonatal)
- Doppler fetal ou sonar (monitorar os batimentos cardíacos fetais)
- Estetoscópio (auscultar mãe e bebê)
- Medidor de pressão arterial
- Oxímetro (medidor de oxigênio)
- Glicosímetro (medidor de glicose)
- Balança (pesar o bebê)
- Régua antropométrica (medir altura do bebê - não é medida essencial)
- Fita métrica (medir circunferências do bebê)
- Foco de luz portátil (se necessário suturar - pode ser substituído por lanterna)

Medicações: 
- Soro fisiológico, glicosado e Ringer
- Água destilada
- Antisséptico
- Anestésico local (para sutura)
- Ocitocina sintética (ampola e spray nasal)
- Metilergometrina
- Misoprostol
- Hidralazina
- Nitrato de prata (colírio antibiótico, somente se necessário)
- Vitamina K (oral ou injetável)

Materiais Estéreis:
- Kits de parto (tesoura, cabo de bisturi, pinça Kelly, pinça dente de rato e pinça dissecção)
- Clamper umbilical
- Luvas
- Compressas
- Gazes
- Campos (para sutura)
- Fios cirúrgicos (para sutura)
- Seringas
- Agulhas
- Lâminas de bisturi
- Cateter periférico (para acesso venoso)
- Equipos de soro
- Sondas (para aspiração e para drenagem de urina)

Materiais auxiliares de parto: 
- Piscina inflável
- Banqueta de parto
- Bola Suíça
- Bolsa para compressa quente

Local preparado para primeiros socorros neonatais

   

OBS: A maior parte desses itens não são obrigatórios ou essenciais num PDP. Cada parteira tem seu próprio modo de atender e decide quais itens levar de acordo com sua necessidade/vontade.


Colaboração: Melissa Martinelli e Ana Cristina Duarte
Fotos: arquivo pessoal

3 comentários:

Adèle Valarini disse...

Amei Taíza! Esse post vai pro Bibliografia da Doula! ;)

TT D'Eça disse...

Nossas... Esta era uma das minhas curiosidades! Os equipamentos que são utilizados no parto natural em uma residencia... Adorei este assunto!
Parabens

Leticia Mara disse...

Seguindo vc!Amei o blog!
O meu é esse aki :http://asdescobertasdeumamamae.blogspot.com.br/
bjo